Como desativar os avisos na administração do WordPress?

Primeiramente, você tem muitos plugins instalados? Em outras palavras, recebe muitas notificações no painel do WordPress, né? Por padrão, o WordPress exibe algumas notificações na página inicial do seu painel para notificá-lo sobre determinados plugins.

Nesse sentido, vamos mostrar como remover os avisos na administração do WordPress com um plugin ou com código.


Como desativar os avisos de administrador no WordPress?

Primeiramente, o WordPress é um CMS flexível. Dessa forma, você pode adicionar ou remover recursos instalando, ou remover plugins. 

Porém, como existem milhares de plugins que podem exibir diferentes avisos ao seu painel. Nesse sentido, o plugin Disable Admin Notices Individually pode cuidar de avisos irritantes no painel do WordPress.

Este plugin adiciona um “Ocultar notificação para sempre” abaixo de cada aviso no Painel.

Além disso, nas configurações, você pode definir qual plugin você quer desativar completamente todos os avisos. Dessa forma, o plugin remove os avisos e mantém apenas os avisos de atualização importantes.

Como remover o aviso de administrador do WordPress

Além disso, há um lugar especial na barra de administração superior que reúne todos os avisos em um só lugar. Por padrão, esse recurso está desabilitado no WordPress. No entanto, você pode habilitá-lo através das configurações do plugin.

Tudo o que você precisa fazer é baixar o plugin do site oficial do WordPress ou diretamente do painel do WordPress. Instale e ative-o e pronto!


Para desativar os avisos de administração do WordPress:

  1. Faça login no painel do WordPress
  2. Passe o mouse sobre Configurações e clique em Ocultar plug-in de avisos de administrador
  3. Na guia Ocultar avisos administrativos, você tem três opções. Todos os avisos, apenas selecionados e não ocultados
    • Ao selecionar Todos os avisos, você tem a opção de ativar ou desativar os avisos ocultos na barra de administração.
    • Ao selecionar Somente selecionados, você tem a opção de habilitar ou desabilitar avisos ocultos, bem como redefinir avisos ocultos para todos os usuários ou para o usuário atual.
    • Não esconder desativa o plugin. Portanto, ele não exibirá o “Ocultar notificação para sempre” no painel do WordPress.

Além disso, se você encontrar algum problema, pode enviar um ticket e pedir aos desenvolvedores para ajudá-lo.


Como remover avisos de administração do WordPress com código?

Se você tem um pouco de conhecimento de programação e não deseja instalar nenhum plugin extra no WordPress, recomendamos seguir este método.

Como sempre, recomendamos obter um backup completo do WordPress e seguir as etapas abaixo.

Como remover o aviso de administrador do WordPress

Basta usar este trecho de código. Você pode adicioná-lo em qualquer lugar no arquivo functions.php ou arquivo wp-config.php do WordPress. Você pode acessar ambos diretamente através do painel de hospedagem (cPanel) ou com um cliente FTP.

Baixe qualquer um deles em seu computador e abra-o com um editor de texto como o Notepad++ e adicione o seguinte código a ele:

add_action('admin_enqueue_scripts', 'ds_admin_theme_style');
add_action('login_enqueue_scripts', 'ds_admin_theme_style');
function ds_admin_theme_style() {
	if (!current_user_can( 'manage_options' )) {
		echo '<style>.update-nag, .updated, .error, .is-dismissible { display: none; }</style>';
	}
}

Este código deve se livrar facilmente do aviso de administração do WordPress no Painel.


Conclusão

Enfim, falamos sobre como se livrar de avisos irritantes do administrador do WordPress. Assim como, existem dois métodos que você pode seguir para se livrar dos avisos. 

Todavia, se você for usar o código, é altamente recomendável obter um backup completo do WordPress antes de fazer qualquer alteração nos arquivos principais. Por exemplo, se algo dê errado, você sempre pode restaurar o WordPress ao estado original.

Como corrigir o erro “Failed To Load Resource” no WordPress

A princípio, o tutorial a seguir enfatiza uma correção do WordPress que foi encontrada por muitos usuários – erro Failed To Load Resource ou “Falha ao carregar o recurso”. 

Sobretudo, por ser fácil de usar a plataforma, não é necessário assumir que todos os usuários do WordPress são tecnicamente experts. Ou seja, muitos profissionais que não são da área de tecnologia acham difícil descobrir qual recurso ou arquivo não está carregando e, mais importante, o por quê?

De antemão, o erro é muito difícil de corrigir, pois, pode ser causado por vários problemas diferentes, como problemas de compatibilidade de plug-ins, problemas de URL HTTPS e outros mais. Todavia, estou sugerindo que você dê uma olhada em algumas das causas por trás desse erro e forneça algumas soluções possíveis para corrigi-lo. Agora, para aqueles que nunca estiveram familiarizados com o erro ‘ Failed To Load Resource ‘ – todos nós sabemos que o WordPress, Plug-ins, temas rodam em scripts PHP que enviam automaticamente solicitações para se comunicar com os recursos armazenados em seu servidor. 

Quando algo interfere nessas solicitações, a plataforma falha ao buscar os recursos. Isso é quando você geralmente encontra problemas como o erro “ Failed To Load Resource ”.

Digamos, por exemplo, se o navegador não puder carregar um arquivo específico, ele continuará exibindo a página sem esse arquivo. Além disso, o navegador adicionará um aviso no console de erro para fins de depuração.

Este recurso pode ser qualquer arquivo como uma imagem, JavaScript, folha de estilo CSS, etc. O erro pode ter diferentes mensagens úteis ao lado deles, por exemplo:

Failed to load resource net::ERR_CONNECTION_REFUSED
Failed to load resource: the server responded with a status of 404 (Not Found)
Failed to load resource: the server responded with a status of 500 (Internal Server Error)
Failed to load resource: net::err_name_not_resolved

No caso, se o arquivo específico falhou ao carregar, o resto da sua página da web continuará a carregar. As chances são muito altas de que ele tenha a aparência ou o comportamento esperado. É hora de consertá-lo para evitar problemas inesperados.


# 1 Substitua o recurso ausente

Vamos começar com o básico primeiro! Um dos motivos mais comuns encontrados. O recurso que está faltando é uma imagem em uma de suas postagens ou página do blog e, em seguida, tente procurá-la na biblioteca de mídia. Se você conseguir ver a biblioteca de mídia, tente adicioná-la novamente editando a postagem ou página. Se você não conseguir ver o arquivo na biblioteca de mídia, tente carregá-lo novamente. Pode haver casos em que você veja imagens quebradas ou caixas vazias na biblioteca de mídia em vez de imagens. Nesse caso, pode ser necessário corrigir as permissões do arquivo. Para obter instruções detalhadas, consulte nosso tutorial sobre como corrigir problemas de upload de imagens no WordPress.


# 2 Substitua os arquivos de tema ou plug-in

No caso, se o recurso com falha for um plug-in do WordPress ou arquivo de tema, a maneira mais fácil de substituí-lo é reinstalando o plug-in ou o tema. Primeiro, você precisa desativar seu tema WordPress atual. Tudo o que você precisa fazer é visitar a página Aparência »Temas.

No caso, se você decidir não ativar o tema instalado em seu site, você pode simplesmente ir em frente e ativá-lo. Isso desativará seu tema atual. Caso você não tenha nenhum outro tema instalado, será necessário instalar um tema padrão. Assim que ativar o outro tema, você pode visitar seu site para ver se o erro foi resolvido ou não. Nesse caso, se o recurso ausente for um arquivo de plug-in do WordPress, você precisará reinstalar o plug-in. Também pode interessar a você saber que você pode usar o FTP para se conectar à sua conta de hospedagem do WordPress e substituir manualmente um arquivo específico. Para obter mais detalhes, consulte nosso guia sobre como usar o FTP.


# 3 Corrigindo o URL

Por último, mas não menos importante, é o erro de recurso com falha nas configurações incorretas de URL do WordPress. Portanto, o que você precisa fazer é Configurações »página Geral e procurar as opções Endereço do WordPress e Endereço do site.

Aqui você precisa se certificar de que ambos os URLs estão corretos e você precisa ter os mesmos URLs para ambas as opções. Sempre tenha isso em mente que o WordPress trata URLs www e não www como dois endereços diferentes. Se você tiver SSL habilitado em seu site, seus URLs devem começar com https em vez de HTTP.

Até mais!

6 razões importantes pelas quais você deve usar o WordPress para o seu site

Uma das perguntas que sempre nos perguntam é: Por que devo usar o WordPress? Meu antigo site não é bom o suficiente? Por que preciso mudar para o WordPress de outra plataforma? Se você está fazendo essas perguntas, está no lugar certo. Neste artigo, compartilharemos 6 razões importantes pelas quais você deve usar o WordPress. Também cobriremos todos os diferentes tipos de sites que você pode criar com o WordPress, bem como mostraremos sites populares que usam o WordPress.

Ao longo deste artigo, quando falamos WordPress, estamos falando sobre WordPress.org, também conhecido como WordPress auto-hospedado. Não confunda isso com WordPress.com, que é um serviço de hospedagem. 

Um dos equívocos mais comuns sobre o WordPress é que ele é apenas uma plataforma de blog.

Não é!

Embora o WordPress tenha começado como uma ferramenta de blog, ele evoluiu ao longo dos anos para um poderoso construtor de sites e um robusto sistema de gerenciamento de conteúdo (CMS).

A melhor parte do WordPress é que ele é fácil de usar e flexível o suficiente para criar diferentes tipos de sites. Essa é a principal razão pela qual o WordPress cresceu tanto em popularidade. De acordo com uma pesquisa recente, o WordPress ocupa 32,3% de todos os sites na internet.

Devido a seus recursos robustos, muitas das principais marcas usam WordPress para potencializar seus sites, incluindo Time Magazine, Facebook, The New Yorker, Sony, Disney, Target, The New York Times e muito mais.

Vamos dar uma olhada em por que você deve usar o WordPress para fazer seu site.


1. WordPress é gratuito como na liberdade

WordPress é um software livre. Isso significa que você é livre para baixar, instalar, usar e modificar para atender às suas necessidades. Você pode usá-lo para criar qualquer tipo de site. 

Embora o software WordPress em si seja gratuito, você precisa de um nome de domínio e hospedagem na web para instalá-lo.

Um nome de domínio é o endereço do seu site na Internet. Isso é o que seus usuários digitam na barra de endereços do navegador para acessar seu site (por exemplo, souzahost.com.br).

A hospedagem na Web é a casa do seu site, onde todos os arquivos do seu site são armazenados.

Recomendamos o uso do Hostcel . Somos uma das maiores empresas de hospedagem e um provedor de hospedagem WordPress oficialmente recomendado.

Eles também estão oferecendo aos usuários do WPBeginner um desconto de 60% na hospedagem e um nome de domínio gratuito. Basicamente, você pode começar por R$2,99 por mês.

→ Clique aqui para reivindicar esta oferta exclusiva da Hostcel ←

Se você deseja que alguém experiente crie seu site WordPress, nossos talentosos especialistas ficarão felizes em ajudá-lo a começar. A melhor parte é que oferecemos um serviço profissional e barato em WordPress .

Se você tiver problemas com o WordPress, simplesmente digite sua pergunta no Google e adicione hostcel no final da pergunta. Você provavelmente encontrará a resposta em nosso site.


2. WordPress é fácil de personalizar com temas e plug-ins

Uma grande parte das pessoas que usam o WordPress não são designers da web nem programadores. Na verdade, a maioria das pessoas começa a usar o WordPress sem nenhum conhecimento prévio de design de sites.

Para pessoas que não entendem de tecnologia, o WordPress é a solução perfeita porque existem milhares de modelos de sites (temas) gratuitos que você pode escolher. Existe um tema WordPress perfeito para quase todos os tipos de site (seja um blog, um site de negócios ou uma loja online).

Os temas do WordPress são fáceis de personalizar porque muitos deles vêm com seu próprio painel de opções, permitindo que você altere as cores, faça upload do logotipo, altere o plano de fundo , crie lindos controles deslizantes e realmente os personalize de acordo com suas necessidades sem escrever nenhum código.

Você também pode adicionar funcionalidade personalizada ao seu site WordPress usando plug-ins. Os plug-ins do WordPress são como aplicativos para o seu site que você pode usar para adicionar recursos avançados, como análises , formulários de contato , área de associação e muito mais.

Assim como os temas, existem milhares de plug-ins gratuitos e premium disponíveis para você usar. 

Além de adicionar funcionalidades extras, alguns plug-ins do WordPress permitem que você transforme seu site em uma plataforma completamente nova.


3. WordPress é compatível com SEO

WordPress é escrito usando código de alta qualidade de conformidade padrão e produz marcação semântica. Em termos não geek, isso faz o Google e outros motores de busca adorarem o WordPress.

É por isso que os sites WordPress tendem a ter uma classificação mais elevada do que outros nos motores de busca.

Por design, o WordPress é muito amigável com o SEO. Você também pode usar os plug-ins de SEO do WordPress para otimizar ainda mais seu site. Para obter instruções passo a passo completas, consulte nosso guia de SEO para WordPress para otimizar adequadamente seu site.


4. WordPress é fácil de gerenciar

O WordPress vem com um sistema de gerenciamento de atualizações integrado. Isso permite que você atualize seus plug-ins e temas de dentro do painel de administração do WordPress.

O WordPress também avisa quando há uma nova versão do WordPress disponível, para que você possa atualizar seu site simplesmente clicando em um botão.

Para proteger seus dados de qualquer acidente ou hacking, você pode usar facilmente um plugin de backup do WordPress para criar backups automaticamente e armazená-los com segurança em um local remoto.

Você também pode gerenciar seu site WordPress com aplicativos móveis WordPress .


5. WordPress é seguro e protegido

O WordPress foi desenvolvido com a segurança em mente e é considerado uma plataforma muito segura para administrar um site. No entanto, assim como no mundo real, a internet pode ser um lugar incerto.

Existem intrusos por aí que querem colocar as mãos no máximo de sites que puderem. Para proteger o seu site WordPress, existem algumas coisas simples que você pode fazer para torná-lo ainda mais seguro. 

Usamos a Sucuri em nossos sites para nos proteger contra ameaças comuns, como ataques de força bruta e malware.


6. WordPress pode lidar com diferentes tipos de mídia

O WordPress não se limita apenas a escrever texto. Ele vem com um carregador de mídia integrado para lidar com arquivos de imagens, áudio e vídeo.

WordPress oferece suporte a sites habilitados para oEmbed, o que significa que você pode incorporar vídeos do YouTube , fotos do Instagram, Tweets e áudio do Soundcloud apenas colando a URL no editor de postagem do WordPress.


Quais maneiras de usar o WordPress?

O WordPress pode ser usado de muitas maneiras diferentes, desde sites simples até  de comércio eletrônico.

A seguir estão apenas alguns exemplos de diferentes tipos de sites que você pode fazer com o WordPress.

  • Comece um Blog
  • Faça um site de negócios
  • Comece uma loja online
  • Crie um site de membros
  • Venda cursos online

Esperamos que este artigo tenha respondido sua pergunta sobre por que você deve usar o WordPress. A melhor maneira de realmente experimentar o poder do WordPress é usá-lo. 

Se você gostou deste artigo, deixe um comentário. Você também pode nos encontrar no Facebook 

Como resolver o problema da barra de Admin do WordPress que sumiu

Não consigo acessar o admin do WordPress” é um dos principais contratempos que os usuários do CMS podem ter. Especialmente se não se sabe por que ele aconteceu e como resolvê-lo. Pois esta é a intenção deste conteúdo: mostrar 8 jeitos diferentes para aprender como entrar no WordPress sem mais dificuldades.  


O Que Fazer Antes de Resolver o problema da barra de Admin?

Antes de começar, você precisa fazer algumas coisas importantes para garantir que tudo ocorra dentro do esperado. Fique atento para:

  • Restaure um Backup – Ficar preso fora do WordPress pode ser resolvido pelo simples ato de restaurar um backup do seu site. Se você não tem um, pule esta etapa e veja as outras causas e soluções mais abaixo.
  • Crie um Backup – Antes de mudar qualquer coisa no banco de dados do seu site, é necessário criar um backup dele caso algo de errado aconteça depois de qualquer mudança. 
  • Instale um Cliente FTP – Um cliente FTP como o FileZilla pode ser usado para acessar seu site de um computador local remotamente. Caso você não saiba como fazer isso, temos um tutorial completo que vai ajudar. 

8 Causas para Não Conseguir Acessar o Admin do WordPresss

Existem algumas razões que podem estar impedindo você de logar como administrador no WordPress. A seguir, vamos mostrar 8 delas e o que você deve fazer para solucionar o problema.

1. Credenciais de Login Erradas

Uma das situações mais comuns de ficar trancado pelo lado de fora do WordPress é usar as credenciais erradas de acesso. 

Como essas credenciais são sensíveis a letras maiúsculas e minúsculas, além de geralmente ficar invisíveis na tela do usuário, é possível que elas estejam erradas.  

Como Corrigir?

Apenas tente inserir o nome de usuário e a senha de acesso novamente. Mas com mais atenção e com a certeza de que está usando letras maiúsculas ou minúsculas de forma correta. Também não subestime números e caracteres especiais.

Se tiver passando muito trabalho em memorizar todas as suas senhas, considere usar um aplicativo gerenciador de senhas. Eles guardam todas as suas senhas em segurança e você só precisa autorizar o acesso a sua conta.

2. Senha e Recuperação de Senha Não Funcionam

É possível que, às vezes, você não consiga se lembrar da sua senha. Ou, ainda, alguém pode ter tido acesso externo ao seu site e ter mudado a sua senha original.

Como Corrigir?

Geralmente, você consegue resolver isso com o botão “Esqueceu a Senha?”. Mas se isso não funcionar, você também pode recuperar a sua senha ou mesmo mudá-la pelo painel de controle da sua hospedagem de sites.

Para fazer isso pelo cPanel da Hostcel, siga:

  1. Faça login no cPanel (as credenciais de acesso podem/devem ser diferentes do seu site WordPress).
  2. Encontre a opção phpMyAdmin, dentro da seção Banco de Dados.
  3. Clique em phpMyAdmin (Entrar no phpMyAdmin) e você será redirecionado para a página de administração dele. Selecione Structure (Estrutura) e encontre wp_users.
    painel do banco de dados phpmyadmin
  4. Quando clicar em wp_users, você verá as credenciais de login dos usuários do seu site na próxima página. Selecione Edit (Editar).
    editar credenciais de usuários registrados no banco de dados phpmyadmin
  5. Digite uma nova senha na coluna user_pass. Se precisar fazer outras alterações, você também pode. 
  6. Antes de apertar Go (Ir) para salvar as mudanças, mude o valor da opção Function para MD5

3. Perder Privilégios de Administrador

Em algumas situações, pode ser que você perca o acesso ao admin do WordPress, em que você simplesmente não consegue fazer login ou o nome do usuário não existe. 

Isso pode acontecer por alguns motivos: os administradores do site podem ter revogado seus acessos ou até mesmo sua conta pode ter sido alvo de hackers.

Como Corrigir?

Tudo o que você precisa fazer é criar um novo usuário admin no banco de dados do seu site WordPress pelo phpMyAdmin. Para isso, faça:

  1. Faça login no cPanel e entre no banco de dados phpMyAdmin.
  2. Clique em wp_users e selecione Insert (Inserir). 
  3. Preencha as colunas a seguir. Escolha um ID Number (Número de ID) que não está em uso no banco de dados e mantenha o user_status como 0.
  4. Quando salvar as mudanças, selecione a tabela wp_usersmeta à esquerda da tela. E encontre a opção Insert (Inserir).
    tabela dos metausers do banco de dados phpmyadmin
  5. Preencha as colunas de acordo com as instruções abaixo:
    unmeta_id – pode deixar em branco, pois será gerada automaticamente.
    user_id – adicione a ID do usuário que você inseriu no passo 3.
    meta_key – digite wp_capabilities.
    meta_value – adicione a:1:{s:13:”administrator”;b:1;}.
  6. Quando estiver com tudo pronto, clique em Go (Ir) para salvar. Repita o processo, mas, agora, digite wp_user_level na meta_key e defina o meta_value para 10
  7. Clique em Go mais uma vez. Agora você já pode fazer login no WordPress com um novo usuário administrador. 

Certifique-se de inserir o meta_value corretamente. Sugerimos escrevê-lo manualmente e evitar usar a opção de copiar e colar para driblar qualquer erro.

4. Muitas Tentativas de Login

Esse erro pode ser causado por um plugin que limita a quantidade de tentativas de login. O plugin é uma ótima maneira de prevenir ataques do tipo Força Bruta, mas, às vezes, é desse jeito que o usuário fica impedido de acessar o admin do WordPress.

Como Corrigir?

Normalmente, a possibilidade de fazer login novamente reaparece depois de algum tempo. Mas se for uma situação em que você não pode esperar, você pode optar por desativar o plugin por um FTP.

Para isso, siga:

  1. Faça a configuração do FTP pelo cPanel. Se precisar de ajuda, acesse este tutorial.
  2. Faça login no servidor FTP e acesse a janela Remote Site (Lugar Remoto).
  3. Desça pela tela e encontre a pasta wp-content. Selecione plugins.   
  4. Clique com o botão direito do mouse no plugin de limite de tentativas de login, e selecione Rename (Renomear).
    exemplo de como desativar plugins pelo wp_content
  5. Salve as alterações. O plugin estará desabilitado e você poderá tentar fazer login novamente.

5. URL do WordPress Incorreta

Caso você tenha mudado o domínio do seu site recentemente, é indicado que você verifique qualquer inconsistência entre a URL do seu site e aquela armazenada no banco de dados MySQL. 

Como Corrigir?

Para resolver esse problema, tudo o que você precisa fazer é atualizar a sua base de dados com a URL certa.

6. Erro em Estabelecer Conexão com o Banco de Dados

Esse erro afeta todo o seu site. Como você não consegue se conectar com o banco de dados, você simplesmente não consegue fazer nada nele. 

Isso geralmente acontece porque algo está errado com o banco de dados, o servidor ou até mesmo arquivos corrompidos por causa de plugins defeituosos.  

Como Corrigir?

Existem duas coisas que você pode fazer para consertar isso. São elas:

  1. Ativar a função de reparos do próprio WordPress ou verificar as configurações de banco de dados pelo seu painel de controle de hospedagem. Se precisar de ajuda, siga nosso passo a passo. 
  2. Se esses dois métodos não funcionarem, tente desativar todos os plugins que você instalou antes do erro acontecer. Você pode fazer isso usando a mesma sequência que descrevemos na causa 4. 

7. Tela Branca da Morte (WSD)

Também conhecido como White Screen of Death (WSD), esse problema acontece quando o WordPress não mostra algo que não seja uma tela branca. As razões para isso acontecer variam de plugins problemáticos a memória insuficiente do site.

Como Corrigir?

Para resolver este problema, tente:

  1. Aumentar o limite de memória do seu site.
  2. Desabilitar todos os plugins instalados recentemente (use um cliente FTP para isso).
  3. Instale um tema padrão do WordPress pelo phpMyAdmin.

8. Erro de Sintaxe (Parse Error)

Se em alguma ocasião você esbarrar na mensagem “parse error: sintaxe error” quando tentar acessar seu site, então o culpado de tudo é mesmo da codificação incorreta. 

Esse erro é bem comum, sobretudo quando levamos em conta que uma simples letra ou espaçamento pode colocar tudo em desordem. Mas saiba que ele pode ser resolvido facilmente. 

Como Corrigir?

Tem algumas maneiras que você pode fazer fazer para contornar esse caso. Vamos lá:

  1. Rastreie a fonte do erro verificando se as mudanças que você fez recentemente no código do seu site estão inseridas corretamente e use a sintaxe apropriada.
  2. Corrija um código mal colocado usando um FTP.

Você também pode descobrir a fonte dos erros simplesmente abrindo o seu site em qualquer navegador. Espere a sintaxe da mensagem aparecer e ela vai mostrar o caminho completo do erro.

Considerações Finais

Agora o dilema “não consigo acessar o admin do WordPress” é coisa do passado. Você aprendeu 8 causas desse problema e soluções para cada uma delas. 

Vamos recapitular os pontos principais da causa e as suas soluções:

  • Credenciais de Login Erradas – Digite sua senha com mais cuidado, ou use um aplicativo de gerenciamento de senha para ter mais segurança e não precisar decorar suas senhas.
  • Senha e Recuperação de Senha Não Funcionam – Se a forma de recuperação de senha não funcionar, mude-a e crie uma nova senha pelo painel de controle de hospedagem 
  • Perda de Privilégios de Admin – Crie um novo usuário no banco de dados pelo phpMyAdmin. 
  • Muitas Tentativas de Login – Tente relogar logo na sequência, e desabilite o plugin que está impedindo essas tentativas usando um FTP.
  • URL Errada do WordPress – Isso acontece por conta da incompatibilidade de domínios ou pela mudança de URLs. Atualize o banco de dados do seu site com a nova URL pelo phpMyAdmin.
  • Erro ao Estabelecer Conexão com o Banco de Dados – Pelo seu painel de hospedagem, verifique se tem algo de errado com o banco de dados, ou desabilite temas e plugins.
  • Tela Branca da Morte – Aumente a memória do seu site, desabilite plugins problemáticos e coloque um tema padrão no seu site.
  • Erro de Sintaxe no WordPress – Encontre a fonte do erro e, em sequência, use a sintaxe correta com a ajuda de um FTP.  

É isso! Nem é tão complicado assim, certo? Basta seguir as instruções e garantir que você sempre tenha um arquivo assegurado de backup do seu site antes de fazer qualquer coisa. Logo você estará dentro do admin do WordPress. 

Usando arquivos SVG no WordPress

Está com problemas de fazer upload ou abrir um arquivo SVG no WordPress? Sem preocupações! Esse é um problema comum porque o WordPress não tem suporte ao formato SVG por padrão. Se você quer contornar esse dilema, é só continuar lendo este artigo. Hoje você vai aprender como abrir arquivo SVG WordPress com plugins!


O Que é SVG?

SVG (Scalable Vector Graphics) é um formato de vetor de imagem baseado em texto XML. Enquanto formatos como JPG e PNG são feitos com zilhões de pequenos quadradinhos chamados pixels, o formato de imagens SVG é baseado em marcações XML para descrever linhas, formas e outros atributos de imagem.

O SVG não tinha popularidade até recentemente, embora ele já esteja sendo usado desde o começo dos anos 90. Dados do W3Techs mostram que, até abril de 2019, apenas 16,7% de todos os sites da internet usam o formato SVG.  

Mas é provável que esse número aumente com o tempo, já que desenvolvedores e donos de sites costumam querer atualizar seus projetos de acordo com as demandas do mercado. Além disso, escalabilidade e carregamento rápido de páginas estão sempre entre as maiores exigências.

Outro ponto favorável ao SVG é que ele tem amplo suporte e é compatível com a maior partes dos navegadores mais usados. Isso inclui Chrome, Firefox e Safari, inclusive nos dispositivos móveis.

Infelizmente, usuários com Internet Explorer 8 ou versões antigas do Chromes e Safari podem encontrar problemas de suporte ao SVG. Mas isso não chega a ser um grande problema para webmasters, já que a maioria das pessoas não usam estes navegadores. Eles nem aparecem no ranking dos 15 navegadores mais usados no mundo.    


Por Que SVG Deve Ser Usado Com Mais Frequência?

Muitas pessoas não estão familiarizadas com o formato SVG porque ele não é tão estabelecido assim como os formatos em pixels. Mas esse não deveria ser o caso porque o próprio formato SVG tem muitos benefícios.

A primeira grande vantagem do SVG é a sua escalabilidade. Como SVGs são baseados em vetores, eles retêm a mesma qualidade de imagem em qualquer tipo de tela ou resolução.

Se um arquivo JPG aparece meio borrado em algum dispositivo em particular é porque ele não é grande o suficiente. Em compensação, um arquivo em formato SVG vai se apresentar em forma perfeita e sem distorções.

Você até mesmo consegue dar zoom o quanto quiser sem perder qualquer qualidade. Essa característica é muito útil quando você quer oferecer uma experiência sólida no seu site para usuários de qualquer plataforma e aparelho usando telas e resoluções diversas.

O formato SVG também é conhecido pelo tamanho reduzido dos arquivos. Além disso, eles consomem menos espaço no armazenamento do seu site e carregam bem mais rápido que os demais tipos de formatos de imagens.

Mas aqui tem uma pegadinha: se você pegar uma imagem suficientemente detalhada e convertê-la em SVG, o novo arquivo vai ocupar mais espaço que uma imagem JGP ou PNG.

Isso acontece porque o tamanho do arquivo SVG depende diretamente da complexidade da imagem. Quanto mais detalhada for a imagem, maior vai ser o tamanho dela. É por isso que SVG é mais indicada para logo e ícones. Se você quer destacar uma imagem detalhada, como fotografias, no seu site, os formatos JPG e PNG são bem mais indicados.

Outra grande vantagem para webmasters é que o Google indexa SVG. Todas as imagens neste formato vão aparecer no Google Image Search, o que ajuda um pouco no SEO de um site.   


Por Que SVG Não É um Formato Padrão no WordPress

Com todas essas vantagens, porque o SVG não é mais popular? Por que o WordPress não permite o upload fácil do SVG à plataforma?

A principal razão disso é que o WordPress ainda não incluiu o formato como parte dos seus formatos compatíveis por padrão (os arquivos centrais do sistema) por questões de segurança.

Como o SVG é basicamente arquivos de texto, as pessoas podem facilmente tirar vantagem deles inserindo um código malicioso. Como resultado, seu site pode ficar exposto e receber injeções de ataques que podem levar ao comprometimento dos seus dados. Dá medo, não é?

A solução para evitar códigos indesejados é sanear os arquivos SVG. Esse processo remove códigos suspeitos e erros deles, tornando as imagens SVG seguras para o seu site. Abrir um arquivo SVG sem cuidados extras pode gerar consequências sérias, como sites fora do ar ou servidores comprometidos.

Existe uma discussão recorrente sobre a possibilidade de incluir o SVG como um dos formatos padrão do WordPress. Mas por nenhuma conclusão ter sido encontrada até agora, precisamos ser criativos e encontrar ajuda se outras fontes para abrir arquivo SVG WordPress.


Como Fazer Upload de Arquivos SVG WordPress

A melhor forma de abrir arquivo SVG no WordPress é usando o Safe SVG, um plugin que automaticamente verifica esses arquivos e remove todas as possíveis falhas de segurança.

Ele também faz a pré-visualização dos arquivos SVG na biblioteca do WordPress e permite que você adicione tudo nas postagens de forma fácil.

Este plugin WordPress também tem uma versão PRO (premium) que permite limitar o número de usuários que podem fazer upload de arquivos SVG. Essa função é útil para sites com muitos colaboradores porque você limitar o acesso apenas a quem você confia.

A versão premium ainda tem um otimizador de servidor SVGO, que reduz o tamanho do arquivo e oferece suporte dedicado, ao invés do suporte de fóruns comuns.

Você consegue esse plugin diretamente do repositório do WordPress, pelo painel de controle do sistema. Depois, é só instalar e ativar o plugin para começar a usá-lo. Não é necessário fazer configurações extras.

plugin safe svg

Abaixo está um exemplo do que acontece quando se tenta fazer o upload e abrir arquivo SVG no WordPress antes de instalar o Safe SVG. Como você pode ver, a plataforma simplesmente não permite fazer isso por conta de segurança.

mensagem de erro de imagem svg carregada no wordpress

Mas depois de instalar o plugin, é possível usar arquivos SVG no WordPress sem qualquer problema. É até possível pré-visualizar a imagem em vez do ícone do arquivo (que é o caso de muitos outros plugins SVG).

bilbioteca de mídia do wordpress com arquivo svg inserido

E é isso! Fazer upload de um arquivo SVG no WordPress é bem fácil, não achou?


Conclusão

Está claro que o SVG traz muitas vantagens ao seu site WordPress. Porém, como ele é um formato de texto, usuários mal intencionados podem inserir um código malicioso nele e tornar seu site vulnerável.

Essa é o principal motivo do porquê o WordPress não permite fazer upload de arquivos SVG por padrão.

É por isso que você deve usar o plugin Safe SVG. Ele permite fazer o upload de arquivos SVG e remove qualquer código malicioso ao mesmo tempo, impedindo ataques que possam comprometer seu site.

Ainda assim, mesmo que essa prática seja segura, encorajamos você a sempre pegar imagens de fontes confiáveis. Principalmente se elas forem gratuitas. Não descuide da segurança do seu projeto na internet.

Como Resolver ERR_TOO_MANY_REDIRECTS no WordPress

Quando você está desenvolvendo um site no WordPress, talvez tenha que enfrentar alguns erros durante o processo. Um dos mais populares é o erro ERR_TOO_MANY_REDIRECTS.

No navegador Google Chrome o mesmo erro é exibido como Essa página da web tem um loop de redirecionamento e no Firefox seria exibido como A página não está sendo redirecionada corretamente.

Este erro significa que há um problema na configuração do WordPress que faz com que o seu site entre em um loop de redirecionamento e fique redirecionando uma página para outra. Geralmente este erro é causado por plugins WordPress. Mas não precisa se preocupar pois temos uma solução rápida e fácil para esse problema.


O que você vai precisar

Antes de saber como resolver o ERR_TOO_MANY_REDIRECTS, você vai precisar do seguinte:

  • Acesso ao painel de controle de sua Hospedagem ou FTP
  • Acesso à área do Administrador WordPress (Opcional)

Verificando as configurações de sua URL

A primeira coisa que devemos fazer enquanto solucionamos o ERR_TOO_MANY_REDIRECTS é verificar as configurações da URL.

Verificando configurações de URL pelo painel de Administrador

Na área do Administrador WordPress, clique em Configurações. Sua configuração Geral vai aparecer como padrão. Confira seu Endereço WordPress (URL) e o Endereço do Site (URL). Certifique-se de que a URL que você vê está correta. Se a instalação WordPress está localizado em uma sub-pasta (assim como no exemplo abaixo, a pasta se localiza /public_html/wp/, para que a URL fique como www.exemplo.com/wp).

Caso você tenha realizado alguma alteração, certifique-se de clicar em Salvar Alterações no final da página antes de sair.

Verificando/ Alterando a configuração de URL manualmente

É possível que você não consiga entrar em sua área Admin de sua instalação WordPress. Nesse caso, você pode alterar suas configurações de URL com a ajuda de seu arquivo wp_config.php. Você pode editar o arquivo através do Gerenciador de arquivos ou fazendo o download do arquivo, editando e reenviando o arquivo atualizado através do seu cliente FTP. Neste exemplo, vamos editar o arquivo através do gerenciador de arquivos:

  1. Acesse o Gerenciador de Arquivos através de seu painel de controle de hospedagem cPanel.
  2. Localize seu arquivo wp-config.php.
  3. Clique em Edit.
  4. Adicione as seguintes linhas no arquivo e lembre-se de substituir o https://exemplo.com com a URL que seu WordPress deveria ter (Por exemplo, caso esteja instalando na pasta root /public_html/, utilize apenas o seu domínio, mas caso esteja em uma subpasta /public_html/wp substitua com a URL para a sub-pasta (https://example.com/wp). Você pode adicionar as seguintes linhas no final após os códigos já presente no arquivo:
    define('WP_HOME','https://example.com'); define('WP_SITEURL','https://example.com');
  5. Certifique-se de salvar as alterações clicando no botão Salvar alterações.
  6. Visite sua página para verificar se a alteração da URL do WordPress corrigiu o erro  Loop de Redirecionamento – ERR_TOO_MANY_REDIRECTS.

IMPORTANTE: Não se esqueça de alterar o exemplo.com para o seu domínio.
Um modo alternativo, você pode editar as configurações de sua URL através de seu banco de dados.


Desabilite seus Plugins

Outra razão pelo qual o erro  ERR_TOO_MANY_REDIRECTS ocorra pode ser um plugin desatualizado/corrompido. Pode ser uma boa ideia desabilitá-lo e tentar recuperar o acesso ao seu site, assim como resolver o problema. Na Hostcel e outros provedores de hospedagem WordPress, você pode desabilitar seus plugins de uma forma rápida e fácil:

  1. Acesse seu Gerenciador de Arquivos através do painel de controle de Hospedagem.
  2. Localize e acesse sua pasta wp-content. Você verá a pasta Plugins.
  3. Selecione a pasta Plugins e escolha a opção Rename. Agora renomeie sua pasta para plugins_bkp, por exemplo, ou qualquer outro nome que não seja Plugins. Não se preocupe, seus plugins estarão seguros, você pode renomear a pasta de volta para Plugins após terminar.
  4. Salve as alterações clicando no botão Rename File.

Após renomear a pasta de plugins tente acessar o seu site. Caso o erro seja resolvido, as chances são de um ou mais plugins estarem desatualizados ou corrompidos. Tente remover os plugins mais recentes e renomeie a pasta novamente para Plugins.

Você pode remover plugins através de seu Gerenciador de Arquivos/FTP acessando a pasta wp-content/plugins e deletando a pasta do Plugin que deseja remover.


Desabilitando seu arquivo .htaccess

Outra possibilidade é de que alguma configuração em seu arquivo .htaccess esteja fazendo com que seu site entre em um loop de redirecionamento. Neste caso, você pode desabilitar o arquivo .htaccess para recuperar o acesso do seu site.

  1. Acesse o Gerenciador de Arquivos através de seu painel de controle de hospedagem o cPanel.
  2. Selecione seu arquivo .htaccess, clique com o botão direito e selecione Rename. Caso não consiga encontrar o arquivo .htaccess, precisa exibir os arquivos ocultos.
  3. Renomeie seu arquivo .htaccess para qualquer outra coisa, pode ser .htaccess-bkp por exemplo.
  4. Acesse seu domínio e confira se seu site carrega normalmente.

Neste caso, se o seu site funcionar, você pode verificar a configuração do arquivos .htaccess. Faça isso clicando na opção Edit. Se você não tem certeza de como deve ser, considere utilizar a configuração padrão .htaccess:

# BEGIN WordPress
<IfModule mod_rewrite.c>
 RewriteEngine On
 RewriteBase /
 RewriteRule ^index\.php$ – [L]
 RewriteCond %{REQUEST_FILENAME} !-f
 RewriteCond %{REQUEST_FILENAME} !-d
 RewriteRule . /index.php [L]
</IfModule>
# END WordPress

Simplesmente apague todos os conteúdos do arquivo .htaccess e cole estes códigos acima. Quando terminar, renomeie o .htaccess-bkp de volta para .htaccess. Se o seu site funciona com esta regra padrão, isto confirma que o problema foi causado por uma configuração incorreta do .htaccess.

IMPORTANTE: Como seu site pode parar de funcionar devido estas alterações, você deve sempre realizar um Backup do arquivo .htaccess original antes de realizar qualquer alteração. Observe também que se você optar por substituir suas configurações do arquivo .htaccess, alguns de seus permalinks, plugins e configurações podem parar de funcionar.

Conclusão: Neste tutorial você aprendeu três possíveis métodos de corrigir seu WordPress quando surgir o erro de Loop de Redirecionamento ERR_TOO_MANY_REDIRECTS.

Como adicionar banco de dados GeoIP da MaxMind (geo-localização) no WooCommerce

Esse banco de dados é usado para determinar a geo-localização dos clientes da loja.

Você pode verificar se sua loja WooCommerce tem geolocalização ativada através do Status do sistema. Acesse: WooCommerce -> Status e verifique a seção banco de dados.

Status – Verificar se geo-localização está habilitada


Habilitar a geo-localização

Assim como dito na mensagem de erro exemplificada acima, baixe nosso arquivo: https://www.souzahost.com.br/tutoriais/GeoLite2-Country.mmdb

Faça o download do arquivo GeoLite2-Country.mmdb.

Acesse o FTP do seu site e insira o arquivo GeoLite2-Country.mmdb dentro da pasta /wp-content/uploads/.

GeoLite2-Country.mmdb dentro do FTP (/wp-content/uploads)


Testando a configuração

Do mesmo modo que verificamos o suporte à geolocalização, podemos utilizar novamente o WooCommerce -> Status para verificar a ativação do recurso.

GeoIP2 ativado no WooCommerce

Como migrar seu site do Wix para o WordPress

Neste passo a passo, iremos te auxiliar com o processo de migrar Wix para WordPress. Se o Wix não atende mais as suas necessidades e você precisa de um pouco mais de controle sobre seu site, migrar do Wix para WordPress será a solução perfeita para você.

O processo básico para migrar Wix para WordPress consiste em:

  1. Adquirir uma hospedagem e domínio WordPress.
  2. Configurar seu novo site WordPress.
  3. Importar as postagens de seu blog na Wix via RSS.
  4. Criar suas páginas do Wix no WordPress.
  5. Adicionar suas imagens no WordPress.
  6. Redirecionar seu site no Wix para o WordPress.
  7. Revisar o conteúdo.

Iremos realizar todos os passos do processo de migrar Wix para WordPress com você. Você vai ver que a transferência de seu site será feita de uma forma simples e rápida.


Preparativos para migrar Wix para WordPress

Ao transferir site Wix para WordPress, a primeira coisa que você precisa fazer é preparar seu novo site WordPress para a conversão.

O tempo do processo de conversão depende do tamanho de seu site atual no Wix. E isso leva em conta a sua vontade de também transferir todas as configurações de SEO e da sua familiaridade com o WordPress.

Abaixo iremos te guiar através das duas etapas preparatórias para migrar site Wix para WordPress.

1. Comprar uma nova Hospedagem

Na Wix você utiliza uma hospedagem engessada. Então quando você for migrar site Wix para WordPress, você vai precisar de uma nova alternativa de hospedagem. Além da hospedagem, você também vai precisar comprar um novo nome de domínio ou transferir seu domínio atual da Wix (caso você tenha comprado um com eles).

2. Configurando seu site WordPress

Vamos entrar em alguns passos mais a fundo de como migrar migrar Wix para WordPress.

Agora que você já possui uma hospedagem para o WordPress e um domínio apontando para seu novo site, está na hora de construir seu novo lar. Siga os passos abaixo para realizar a instalação do WordPress e iniciar o processo de construção:

2.1 Instalando o WordPress

A instalação do WordPress no seu site depende da hospedagem que você escolheu.

Agora você tem o WordPress instalado no seu site e um login que permite o acesso às configurações do site. A URL deve ser algo parecido com http://yoursite.com/wp-admin.

2.2 Configurando seu Site

Acesse a área de administrador e você verá o painel do WordPress.

Antes de você começar a personalizar seu site, vamos alterar algumas configurações. Não se preocupe, você não vai perder o seu conteúdo. Tudo faz parte do processo natural de migrar Wix para WordPress.

Primeiro, acesse Configurações › Links permanentes. Então, selecione a opção ‘Nome do post’. Isso irá alterar a estrutura da URL de suas postagens para que seja mais amigável aos mecanismos de busca.

A próxima etapa em migrar Wix para WordPress é alterar o título e descrição do seu site. Basta acessar Configurações › Geral.

No topo da página, você verá os seguintes campos, ‘Título do site’ e ‘Descrição’. Faça as alterações necessárias para melhor descrever seu site.

Essas duas mudanças são suficientes, por ora.

2.3 Personalize seu Site

Você pode personalizar seu site WordPress através de temas e plugins.

Existem diversos temas gratuitos que você pode instalar diretamente pelo painel do WordPress. Vá em Aparência › Temas › Adicionar novo.

Além dos temas gratuitos, existem também muitos temas pagos. Esses temas geralmente possuem uma qualidade superior e oferecem mais recursos e ferramentas de customização.

Existe uma grande probabilidade de você encontrar um tema que seja parecido com o layout de seu site na Wix. Claro, se isso for o que você busca para seu novo site WordPress.

Personalizar seu tema é bastante simples. Você pode fazer alterações básicas em Aparência › Personalizar. Ou, você também pode verificar o manual do tema para opções mais avançadas.

Com o site pronto, está na hora de transferir seu conteúdo da Wix para o WordPress.


Duas maneiras de migrar Wix para WordPress

Existem duas maneiras diferentes que você pode usar para migrar Wix para WordPress. São elas:

  1. Usando RSS e com ajuda do copiar/colar.
  2. Através de um plugin de migração automática.

Usar RSS para Importar da Wix para WordPress

O primeiro método de transferência do seu site é através do RSS.

Lembre-se: esta alternativa só irá funcionar para blogs mais antigos da Wix. Os blogs mais recentes não possuem RSS. Então, se o seu site foi construído recentemente, vá direto para a segunda opção.

Se você está usando uma versão antiga da Wix, siga os passos abaixo:

1. Localize seu Canal RSS

Primeiro, abra o seu canal RSS atual. Você só precisa adicionar ‘/feed.xml’ ao final da URL.

Se o seu site for mydomain.com ficará como mydomain.com/feed.xml, ou mydomain.com/feed.

Isso também mostrará se o seu site Wix possui um canal RSS.

2. Salve Seu Arquivo RSS

Com o canal RSS aberto, clique com o botão direito e selecione ‘Salvar como’. Dependendo do navegador que você estiver usando será necessário renomear a extensão do arquivo, pois poderá vir como .txt.

Mude a extensão para .xml e salve no seu computador.

3. Importando Para o WordPress

Agora, acesse o seu painel do WordPress e navegue até Ferramentas › Importar.

Identifique o importador de RSS e clique em ‘Rodar Importador’.

Na próxima tela você poderá fazer o upload do arquivo que você salvou no computador.

Então, verifique se suas postagens foram importadas corretamente.

Acesse Posts › Todos os posts, e verifique se as postagens de seu blog da Wix estão lá. Pode ser que alguns ajustes de formatação sejam necessários, mas esperamos que todos os seus posts estejam no novo blog.

A migração via RSS transfere apenas as postagens, e não as páginas do site. Isso você vai precisar fazer manualmente.

4. Adicionar Páginas no WordPress

Você já está quase conseguindo migrar Wix para WordPress por completo. Chegou a hora de reaver todos os seus conteúdos.

Sem um método direto de migrar as páginas do seu site na Wix para o WordPress, você terá que fazer isso à moda antiga. Ou seja, copiando e colando tudo.

Abra as páginas do seu site na Wix e copie o conteúdo. Então acesse Páginas › Adicionar nova no painel do WordPress.

Então, cole o conteúdo na nova página. Você terá que fazer isso página por página, até que todas estejam no WordPress.

5. Migrando Suas Imagens

A migração via RSS, como mostrada acima, faz a transferência do conteúdo, mas as imagens ainda estarão na plataforma Wix..

Baixe todas as fotos para seu computador. Então, faça o upload das imagens em Mídia › Adicionar nova.


Usando o Plugin CMS2CMS Para Migrar Wix para WordPress Automaticamente

O Plugin CMS2CMS faz a migração automática de seu site na Wix para WordPress.

Esse é um plugin pago, mas que fará todo o trabalho por você. Toda a migração estará pronta em apenas 20 minutos.

Para usar o plugin é só seguir os passos:

1. Instale o Plugin

Para instalar o plugin acesse seu painel no WordPress, então vá em Plugins › Adicionar novo. Na barra de pesquisa digite “CMS2CMS: Automated Wix to WordPress“.

Após, clique em ‘Instalar’ e ‘Ativar’.

2. Criando uma Conta

Abra o plugin acessando Plugins › Wix to WordPress.

Agora, crie uma conta, ou faça login caso você já tenha uma.

3. Conectando ao seu site Wix

Na próxima etapa você irá conectar ao seu site na Wix.

Insira a URL de seu site na Wix e clique em ‘Verify Connection’. Se a URL estiver correta, então estará tudo pronto para iniciar a migração.

4. Migrar Wix para WordPress com o plugin

Agora você pode definir as configurações de migração. Escolha o conteúdo que você quer ou não migrar.

Por uma taxa adicional você tem acesso à opções adicionais, como:

  • Migrar seus metadados
  • Transferir suas imagens
  • Configurar redirecionamentos 301

Agora, clique em ‘Start Free Demo Migration’. Isso irá te dar um relatório que mostra se há algum erro de migração.

Então, você receberá uma estimativa de preço. Aqui você poderá adicionar mais recursos à migração, ou comprar um seguro para caso algo dê errado durante o processo.

Se estiver satisfeito com as configurações da migração e preço, clique em ‘Complete Migration’.

A migração vai começar assim que o pagamento for processado.


Após a Migração da Wix Para WordPress

Independente do método escolhido, existem algumas configurações que você irá querer definir antes de colocar seu site online.

Aqui temos quatro coisas para fazer uma limpa no seu site:

Criar um Menu WordPress

Um menu de navegação ajuda seus visitantes a navegar pelo seu site.

Vá até o menu do WordPress e acesse Aparência › Menus. Dê um nome ao seu menu e clique em ‘Criar Menu’. Agora selecione as páginas que você criou do lado esquerdo e clique em ‘Adicionar ao Menu’. Depois que o Menu estiver completo clique em ‘Salvar Menu’.

Para colocar o menu no seu site clique em ‘Gerenciar Posições’. Dependendo do seu tema você terá algumas opções onde colocar o menu. Se você quer que o menu seja mostrado na parte superior do site a opção estará como ‘Menu do Topo’.

Redirecione seu Site Wix para o WordPress

Agora é a hora de redirecionar seu site antigo na Wix para o novo site WordPress. Dessa forma todos os visitantes que chegarem ao site antigo serão imediatamente direcionados ao novo site.

Porém, se o seu site Wix foi feito em um subdomínio, então, você não poderá criar o redirecionamento. E também, se você usou o plugin CMS2CMS e pagou pela ferramenta de redirecionamento, já estará tudo pronto..

Caso contrário, podemos prosseguir com o redirecionamento. Primeiro, copie este código em um editor de texto:

var hashesarr = {
"#!about/ghit7”:’/about-us/‘,
"#!contact-us/fe37”:’/contact/',
“#!dog-article/c6hg”:’/dog-article/'
};
 
for (var hash in hashesarr) {
   var patt = new RegExp(hash);
   if (window.location.hash.match(patt) !== null) {
       window.location.href = hashesarr[hash];
   }
}

A primeira parte da string, #!about/ghit7, será a antiga URL da Wix, e a segunda parte, /about-us/, a URL da nova página no WordPress.

Você precisa mudar para toda URL existente no site da Wix sendo migrado.

Após, salve o arquivo como redirect.js e faça upload ao diretório /js/ no seu servidor.

Finalmente, você precisa editar o arquivo functions.php, para que o arquivo que você acabou de criar possa funcionar..

Abra seu arquivo functions.php e adicione o código:

function wpb_wixjs () {
wp_enqueue_script( 'wixredirect', get_stylesheet_directory_uri() . 'https://cdn.hostcel.com.br/js/redirects.js', array(), '1.0.0', true);
}
add_action('wp_enqueue_scripts', 'wpb_wixjs');

Salve e suba o novo arquivo functions.php e seus redirecionamentos estarão funcionando.

Configurando o Yoast SEO

Se você está usando a ferramenta integrada de SEO da Wix, então você precisa de um plugin semelhante para WordPress. Por sorte, o WordPress possui diversos plugins para isso.

Um dos melhores é o Yoast SEO. Esse plugin ajuda você na otimização de seus posts e páginas para uma palavra-chave alvo, enquanto te ensina sobre SEO no processo.

Para instalar o plugin acesse Plugins › Adicionar novo, e procure por ‘Yoast SEO‘.

Então, instale e ative o plugin. Com o plugin instalado você pode configurar usando o nosso guia Yoast SEO plugin guide.

Revise Suas Mídias e Conteúdos

Por último, sempre é uma boa ideia revisar seu site. É possível que a migração tenha causado alguns erros de formatação ou de links.

Acesse todas as páginas e certifique que está tudo funcionando como deveria.

É também recomendado visualizar seus posts e páginas antes de colocar tudo online. Isso ajuda a achar erros e ter a certeza de que a formatação e a apresentação está aparecendo corretamente no navegador.

Não se preocupe se a revisão demorar mais do que o esperado, nada incrível foi criado em um dia apenas.


Conclusão

Pronto! Você conseguiu migrar Wix para WordPress sem grandes problemas.

O processo até pode parecer um pouco complicado no começo. Mas, com este tutorial, você estará em boas mãos.

Optando pelo WordPress, você terá mais liberdade e controle sobre seu site e também sobre seus conteúdos.

Esperamos que este tutorial tenha ajudado a desmistificar todo o processo de migração entre plataformas, que costuma ser confusa.

Migrou seu site da Wix para WordPress recentemente? Compartilhe sua experiência com a gente nos comentários abaixo.